<[HEADING] class="logo-text">Ajudamos a encontrar o seu crédito
MENU
Ver Mais

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Conheça as principais diferenças entre os carros híbridos e os elétricos

Nos últimos anos, tem crescido o hype em torno dos carros híbridos e dos elétricos. Contudo, poucas pessoas conhecem as diferenças entre estes.

Se a tecnologia passa por constantes mudanças, com os automóveis a situação não é diferente.

A procura por veículos mais eficientes e menos nocivos à natureza, levou ao surgimento destes novos modelos que têm ganho cada vez mais destaque.

No entanto, existem algumas diferenças básicas entre os dois modelos. Sendo assim, é preciso estar a par das características para saber qual se adequa melhor às suas necessidades de uso.

E no mercado automóvel pode encontrar ambos os tipos, o que pode dificultar a escolha, caso não saiba quais são as principais diferenças.

O que são os carros híbridos?

Os carros híbridos são modelos que possuem dois motores, sendo que um deles é elétrico e o outro movido a combustão. Ou seja, é abastecido com gasolina ou qualquer outro tipo de combustível fóssil.

Ambos os motores trabalham juntos. E o que varia no modelo é a forma como essa ação em parceria acontece.

Em alguns modelos, o motor a combustão realiza o início do processo de ligar o automóvel. Este alimenta a bateria elétrica do segundo motor que, por fim, faz o carro funcionar.

Existem outros modelos em que o processo ocorre inversamente. Ao ligar o motor elétrico do carro, o motor convencional começa a funcionar, de modo a diminuir o consumo de combustível.

 E o que são os carros elétricos?

Agora vamos destacar quais são as principais diferenças entre os carros híbridos e os elétricos.

Enquanto o modelo híbrido necessita da combustão para colocar o veículo a funcionar, no elétrico isso não acontece, graças aos seus motores, que são alimentados pela energia elétrica, com o apoio das baterias recarregáveis.

Neste caso, o único combustível responsável por fazer o automóvel movimentar-se é a eletricidade.

Numa pesquisa nos EUA foi feita uma comparação entre os gastos de um carro elétrico e um com motor movido a gasolina.

Os resultados mostraram que pode ser bem mais económico andar com um carro movido a eletricidade pelas estradas. O teste foi realizado conduzindo uma distância de 100 quilómetros.

Carros híbridos e elétricos: Principais características que diferenciam estes dois modelos

Os carros elétricos e os híbridos são menos nocivos para o meio ambiente. Mas quais são os verdadeiros benefícios de utilizá-los no dia a dia?

É o que irá descobrir na sequência deste artigo. Acompanhe-nos!

Sustentabilidade

A sustentabilidade é composta por três pilares essenciais, sendo eles o social, o ambiental e o financeiro.

Do ponto de vista ambiental, os carros híbridos são considerados uma solução de transição entre os modelos convencionais e os elétricos.

Afinal, não conseguem reduzir as emissões de CO₂ de forma tão relevante como os modelos 100% abastecidos com energia elétrica.

O carro elétrico diminui drasticamente o barulho (poluição sonora) e a produção de fumo, já que não há combustão para fazer o motor funcionar.

Apesar da maior concentração de poluição durante o seu processo de fabricação, está comprovado que este tipo de veículo acaba por compensar as emissões de Dióxido de Carbono (CO₂) conforme é usado.

Desempenho

No que toca ao desempenho, os carros elétricos possuem, sem dúvida, uma grande vantagem. Esta pode ser observada pelo facto de não haver perdas de desempenho na hora da aceleração.

Assim, ao acelerar o automóvel, faz com que o mesmo ganhe velocidade de forma muito mais eficiente do que num modelo convencional de veículo.

Isso é algo muito vantajoso, principalmente quando estamos presos no trânsito, em que o consumo de combustível costuma ser maior devido à quantidade de vezes que precisamos de acelerar e parar o carro.

No que diz respeito aos modelos híbridos, o motor movido a combustão desliga-se nessas situações, e apenas o elétrico continua a funcionar para manter o veículo ativo.

Porém, quando o tema é a autonomia da bateria, os dois modelos disponíveis no mercado ainda não possuem um nível ideal de autonomia das suas baterias.

Em média é possível conduzir por 80 quilómetros consecutivos, sem necessidade de reabastecimento, o que pode ser considerado adequado em médias e grandes cidades.

Custo de mercado

Por se tratarem de modelos ainda pouco comercializados no mercado automóvel e terem um alcance limitado, tanto os carros híbridos como os elétricos têm um custo mais elevado na sua produção.

A consequência é que os preços para o consumidor final também costumam ser mais altos, em comparação com os carros comuns.

Por outro lado, se comprar um carro híbrido ou um elétrico é mais caro, ao longo dos anos dá para ter uma economia considerável em combustível.

Embora os valores finais variem bastante, a energia elétrica costuma ser bem mais em conta em comparação com a gasolina na maioria dos países.

Graças aos vários modelos de carros sustentáveis que estão a aparecer no mercado, prevê-se que o setor automóvel seja dominado pela tecnologia híbrida e elétrica.

Vale a pena lembrar também que tal acontece devido às recomendações da União Europeia sobre a diminuição de emissões poluentes no ar para o segmento automóvel.

Perguntas Frequentes

A Credistar responde a todas as suas dúvidas sobre créditos.

Seja nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.