<[HEADING] class="logo-text">Ajudamos a encontrar o seu crédito
MENU
Ver Mais

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Crédito habitação 100% financiamento: Será que ainda é possível obter?

Muitos acreditam que já não é possível obter um crédito habitação 100% financiamento.

Mas, na verdade, é possível conseguir comprar a sua casa totalmente financiada pelo banco.

É claro que existem requisitos específicos para conseguir o financiamento integral e é sobre eles que vamos falar.

Crédito habitação 100% financiamento: Saiba como obter

Já fez uma rápida pesquisa sobre as ofertas de crédito habitação em Portugal? A primeira coisa que irá perceber é que o montante do financiamento se encontra entre 80% a 90% do valor do imóvel.

O próprio Banco de Portugal recomendou que o rácio Loan-to-Value (LTV)* deve ser igual ou inferior a 90% do valor solicitado para créditos para habitação própria e permanente.

Esta decisão foi tomada após o período de crise financeira que Portugal atravessou. Esta crise levou à retração na concessão de crédito habitação por parte de muitos bancos.

Esta posição é totalmente compreensível. Isto porque ao concederem um crédito habitação 100% financiamento as entidades financeiras estão a assumir um risco maior.

Neste sentido, a probabilidade de incumprimento por parte do cliente é superior. Uma vez que o valor do empréstimo e, consequentemente, o custo total do crédito serão maiores.

*O loan-to-value é o rácio entre o valor de avaliação do imóvel e o valor da garantia que é dada ao banco. Ou seja, é a percentagem de financiamento que é efetivamente concedida pelas instituições financeiras.

Mas então, como posso ter um financiamento integral?

Apesar de ser mais difícil, não é totalmente impossível conseguir o seu crédito habitação a 100%, entretanto, as situações para tal são limitadas.

Geralmente, a forma mais acessível de obter um financiamento integral é comprando imóveis do banco.

Os bancos possuem uma carteira de imóveis que foram tomados devido ao incumprimento das prestações.

Para a entidade não é vantajoso manter a posse das casas sendo necessário transformá-las novamente em crédito.

Dessa forma, ao optar pela compra de um destes imóveis muito provavelmente terá acesso a um crédito habitação 100% financiado.

Outra alternativa não consiste exatamente num crédito habitação a 100%, mas sim na possibilidade de financiar o valor de entrada através de um crédito pessoal.

Se não quiser se limitar aos imóveis dos bancos, pondere pedir um crédito pessoal para perfazer o valor de que necessita para finalizar a compra da casa.

Tenha atenção às taxas e restantes encargos. Certifique-se que avalia se no seu orçamento mensal há espaço para o pagamento dos dois sem comprometer as finanças de forma negativa.

Outros requisitos para ter o crédito aprovado

Exceto pelas situações descritas acima, terá de aceitar o facto de que o seu financiamento irá atingir o máximo de 90%.

E até mesmo para conseguir esta percentagem o banco irá considerar alguns fatores.

Entre eles estão:

  • Taxa de esforço baixa (não superior a 33%);
  • Estabilidade financeira e profissional;
  • Não ter o nome na “lista negra” do Banco de Portugal;
  • Incluir uma garantia fidejussória (opcional).

É importante fazer a maior quantidade possível de simulações e compreender os termos e condições das propostas que for analisar.

Isso irá proporcionar maior poder de negociação com os bancos, a fim de conseguir o contrato mais vantajoso para si.

Obter um crédito habitação 100% financiamento não é nenhuma missão impossível. Porém, é preciso ter em atenção as informações fornecidas ao longo do artigo.

Perguntas Frequentes

A Credistar responde a todas as suas dúvidas sobre créditos.

Seja nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.