<[HEADING] class="logo-text">Ajudamos a encontrar o seu crédito
MENU
Ver Mais

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

O que é o crédito pessoal jovem?

O crédito pessoal jovem consiste numa solução direcionada, geralmente, para o público dos 18 aos 30 anos de idade.

Apesar de nem todos os bancos apresentarem este tipo de oferta, é possível encontrar empréstimos com condições especiais para quem está a iniciar a vida adulta.

Por isso, vamos explicar tudo o que precisa saber sobre este tipo de crédito.

Crédito pessoal jovem: Como funciona e o que considerar antes de contratar

Algumas entidades bancárias oferecem condições diferenciadas e mais acessíveis para os jovens. Assim, estes conseguem contratar um empréstimo pessoal com um contrato mais flexível.

A dificuldade em encontrar esta oferta específica reside no facto de um dos critérios para a aprovação do empréstimo ser a análise da estabilidade profissional.

Ou seja, os jovens acabam por ficar em desvantagem, já que a maioria está em vias de entrar no mercado de trabalho.

Mas, apesar de poucas, ainda existem ofertas de crédito pessoal jovem no mercado. As bonificações concedidas nesta modalidade geralmente consistem na redução das taxas de juro, mediante a contratação de outros produtos ou serviços.

Outra condição de contrato mais flexível pode ser a carência parcial de capital.

Isto significa que quem contratar esta modalidade de crédito poderá ter uma redução nas prestações mensais durante os primeiros anos de amortização.

Isto é muito comum no crédito formação, que possibilita o financiamento dos estudos de muitos jovens que não têm condições financeiras para os custos do ensino superior.

Dito isso, reunimos algumas dicas do que deve considerar antes de contratar um crédito pessoal jovem.

Saiba quanto pode pagar

Antes de proceder com o pedido de crédito, estipule o quanto pode pagar. Caso contrário, pode acabar com um contrato que foge do seu orçamento e assim não conseguirá pagar.

Utilize os simuladores para avaliar qual é o valor da prestação que cabe no seu bolso. Assim, poderá filtrar mais a pesquisa pelo montante ideal.

Cuidado com o endividamento

Quando somos jovens, queremos abraçar o mundo, mas cuidado. Não gaste além das suas possibilidades.

Isto significa que deve rever o seu estilo de vida para não comprometer o seu futuro em função de prestações que podem ser evitadas.

Neste sentido, pondere cuidadosamente acerca da real necessidade de solicitar um crédito pessoal jovem.

Pense no futuro

Se vai utilizar o crédito pessoal para concretizar algum projeto, é importante considerar se o mesmo lhe renderá frutos.

Não faz sentido iniciar uma dívida com empréstimos para investir em algo que não dê retorno.

Nestes casos, o ideal é se empenhar para poupar todos os meses e criar uma poupança.

Tente negociar com o seu banco

Conforme mencionamos, não são muitas as ofertas de empréstimo pessoal jovem. Entretanto, vale a pena negociar com o banco que já possui um relacionamento.

Tenha consciência que o facto de ser jovem poderá fechar algumas portas em relação à contratação de um crédito pessoal.  

Mas, se já é cliente de uma instituição e possui um bom relacionamento, vale a pena tentar negociar condições mais vantajosas.

Faça simulações e procure sempre a proposta de crédito pessoal jovem com as melhores condições para si!

Perguntas Frequentes

A Credistar responde a todas as suas dúvidas sobre créditos.

Seja nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.